terça-feira, 30 de dezembro de 2008

Próxima encíclica de Bento XVI pode ser reservada pela internet

Próxima encíclica de Bento XVI pode ser reservada pela internet

Sobre a doutrina social, Caritas in Veritate

CIDADE DO VATICANO, quarta-feira, 24 de dezembro de 2008 (ZENIT.org).- Editores e distribuidores de livros na internet já publicaram na rede a capa da próxima encíclica de Bento XVI, oferecendo a possibilidade de reservar o volume on-line, um fato sem precedentes.

Vários sites em inglês propõem encomendar o documento dedicado à ética social, confirmando o que o cardeal Tarcisio Bertone, secretário de Estado, anunciou em meses precedentes, e cujo título será Caritas in Veritate («O amor na verdade»).

Um dos editores que distribuirão a encíclica explica que esta «estará disponível em abril de 2009». Em 11 de dezembro, no curso de uma coletiva de imprensa, o cardeal Renato R. Martino, presidente do Conselho Pontifício Justiça e Paz, confirmou que o texto será publicado no início de 2009. Segundo a explicação do editor, a terceira encíclica do Papa Bento XVI «aplica os temas das duas primeiras encíclicas – amor e esperança (Deus Caritas est, Spe salvi) – às principais questões sociais do mundo». «Recorrendo às verdades morais abertas, em princípio, a qualquer um (a lei natural), assim como os ensinamentos evangélicos (revelação), o Papa Bento XVI se dirige aos católicos e aos não-católicos, desafiando todos a reconhecer e a enfrentar os males sociais de hoje», afirma no texto em inglês. «A primeira parte da encíclica examina o ensinamento dinâmico dos predecessores do Papa Bento XVI, os papas Paulo VI e João Paulo II.»«Ambos ofereceram uma grande contribuição ao corpo da doutrina conhecido como ‘doutrina social católica’. Ambos desafiaram a visão simplista das perspectivas políticas que se dividem em ‘conservadora’ e ‘liberal’, em ‘direita’ e ‘esquerda’.»«Ambos estavam convencidos de que a lei moral natural e o ensinamento do Evangelho eram indispensáveis para um mundo em desesperada busca de esperança e significado», acrescenta o editor. «Na segunda parte, o Papa analisa as questões sociais que a raça humana enfrenta hoje – ataques à dignidade da pessoa humana, como o ataque à vida, a pobreza, questões de guerra e paz, terrorismo, globalização e preocupação pelo meio ambiente.»«O pontífice oferece alguns princípios morais para enfrentar estes problemas sociais e econômicos e promover uma cultura da vida e da autêntica paz.»

Em sua obra, o Papa «nos mostra por que tantos observadores o consideram a principal voz moral do mundo, assim como um dos mais perspicazes e profundos pensadores sociais e políticos de nosso tempo», conclui o editor.
Postar um comentário