domingo, 24 de setembro de 2017

O ser humano, cada vez mais irracional

Artigo publicado nesta data (24/09/17) na seção Ilustríssima do jornal Folha de São Paulo me chamou atenção. Trata-se de artigo/resenha do bacharel em filosofia Hélio Schwartsman, colunista da folha, sob o título "O ser humano, cada vez mais irracional - Estudos ajudam a entender por que somos tão parciais nas discussões". https://goo.gl/YpC8RP link para assinantes da FSP.


Já na parte final do referido artigo há um sub-título "TEMPOS PERIGOSOS". O autor analisa aqui o livro "The Death of Expertise"[Oxford University Press 272 págs., R$72,03, R$46,89 em e-book] do sovietólogo, professor do Naval War College e de Harvard, Thomas Nichols. Este autor conclui algo que também se vê espalhado nas ditas mídias sociais, qual seja:
"Em vez de um público informado pronto a dialogar e forjar soluções políticas para os problemas, encontramos um mundo de pós-verdades no qual tribos histéricas estão prontas a se digladiar umas com as outras ao primeiro sinal de desconforto emocional". 

Este pequeno trecho de um artigo que vale a pena ser todo lido, me levou a pensar nas palavras de Jesus refletindo sobre o mundo em que vivia e se estendendo para o futuro da humanidade no capítulo escatológico de Mateus 34: 

10Nesse tempo, muitos hão de se escandalizar, trair e odiar uns aos outros;11levantar-se-ão muitos falsos profetas e enganarão a muitos. 12E, por se multiplicar a iniquidade, o amor se esfriará de quase todos. 13Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo.

Vivemos neste tempo de falsos profetas do presente, plantadores de "fake news" e quando a mentira toma forma nova e novo nome "pós-verdade".

Jesus acertou novamente.
Postar um comentário