sexta-feira, 10 de julho de 2015

Em discurso anticapitalista, Francisco prega "mudança de estruturas" - 09/07/2015 - Mundo - Folha de S.Paulo

09/07/2015 - Mundo - Folha de S.Paulo:

'via Blog this'

O papa Francisco alinhou sua pregação pela preservação da Mãe Terra, como referido na recente encíclica Laudato Si, a um discurso reformista do capitalismo. No 2º Encontro Mundial de Movimentos Populares, em Santa Cruz de la Sierra (Bolívia), afirmou:
"Reconhecemos que este sistema impôs a lógica dos lucros a qualquer custo, sem pensar na exclusão social ou na destruição da natureza?" e mais:
"Se é assim, insisto, digamos sem medo: queremos uma mudança, uma mudança real, uma mudança de estruturas. Este sistema já não se aguenta, os camponeses, trabalhadores, as comunidades e os povos tampouco o aguentam. E tampouco o aguenta a Terra, a irmã Mãe Terra, como dizia São Francisco".
Leiam mais no link acima da notícia divulgada no UOL.

João Pedro Stedile, líder do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra) havia afirmado dias antes, num encontro preparatório a este que o papa participou (leia aqui reportagem da FSP):
"Assim como o capitalismo tem Obama, nós temos o papa Francisco" e mais:
"Os capitalistas têm lá o G7, o Obama, a Angela Merkel. Os trabalhadores têm quem? Cháves morreu, Fidel está doente. O Francisco tem assumido esse papel de liderança, graças a Deus. Ele tem acertado todas".
O papa Francisco está ocupando o vácuo de liderança das massas, dos considerados oprimidos, dos pobres. É para isto seu discurso e sua escrita. O mundo vai apoiá-lo. Quem ousará ser-lhe contrário?

SINAIS DOS TEMPOS.



Postar um comentário